Seguidores

24 de janeiro de 2014

Saio do PV, mas a luta continua!


Quero comunicar a todos os amigos que, depois de 12 anos de militância, tomei a decisão de pedir a minha desfiliação do Partido Verde. Não foi uma decisão fácil, pois todos que me conhecem sabem da minha paixão pela teses da Ecologia política.

Não consigo entender a luta pela sustentabilidade sem a incorporação em nosso cotidiano da democracia como valor universal, e não posso conviver mais com práticas que contrariam esse princípio.

Agradeço de coração às lideranças da Executiva Municipal de Belém, aos candidatos a vereadores e ativistas que, por reconhecimento de minha liderança e firmeza de propósitos, me acompanham nessa decisão e nos desafios que teremos pela frente.

Aos amigos, afirmo a disposição em continuar a luta por um modelo de desenvolvimento economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto para o Pará, o Brasil e o Mundo.

2 de janeiro de 2014

Meu adeus ao amigo Guerreiro

Hoje o povo do Pará perdeu um grande e valoroso servidor público: o Deputado Estadual Gabriel Guerreiro. Eu perdi um amigo e um mestre na vida pessoal e política. Meu coração está quebrantado e é difícil acreditar que isso seja de fato verdade, mas, mesmo querendo, não posso negar a realidade. Como gostava de frisar em seus discursos: "o ser humano se perpetua na espécie". Tenho absoluta certeza que você foi, amigo, um dos melhores representantes de nossa espécie.
Quando o dia amanhecer amanhã e você não estiver mais aqui conosco, ainda assim estará em nossos corações. Meus sentimentos a todos os familiares e amigos.

"Que o próprio Senhor Jesus Cristo e Deus nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança pela graça, deem ânimo ao coração de vocês e os fortaleçam para fazerem sempre o bem, tanto em atos como em palavras." (2 Tessalonicenses 2:16-17).

Até um dia, meu amigo.

31 de dezembro de 2013

Um achado: II Festival de Musica E Poesia de Braganca (1992)

Navegando despretensiosamente pelo ciberespaço tive a felicidade de encontrar no blog parallelrealitiesmusic.blogspot.com.br, de autoria de  Milan Filipović, essa raridade dos antigos Festivais de Música de Bragança. Participei desse festival em 1992 com o amigo bragantino Estevam Nascimento e tivemos a felicidade de classificar nossa música em quarto lugar, em meio a tantas feras da música popular paraense. No blog você poderá ainda encontrar muita coisa boa. O Banco do Brasil bem que poderia retomar a ideia dos Festivais, não acham? Eis a descoberta do tempo do LP:  
532.404.738

1. lugar - Vela de Canoa
2. lugar - Ajuruteua (Doce Ajiru)
3. lugar - Lua Jardineira

Melhor Intérprete - Alfredo Reis
Melhor letra - Vela de canoa
Melhor arranjo - Navegança

Músicas do LP:

01. Vela de canoa - Piuca
02. Lua Jardineira - Ronato Silva
03. Chororoca, Choca E Shana - Indio / Edú
04. Navegança - Alfredo Reis / Ana Maria Barbosa
05. Encantos - Paulo Perdigão
06. Ajuruteua - Alfredo Reis / Raimundo Castro / Indio / Edinha
07. Uma Estrêla Em Meus Olhos - Evandro Ladislau / Estevam Nascimento
08. Saga de Pororoca - Javier Di Mar-Y-Abá / Jorga Castilho / Masofii / Orley / Massoly
09. Mar - Marianne / Cincinato
10. Minha Terra - Estevam Nascimento / Antônio Azevedo

Clique aqui para baixar o LP

15 de outubro de 2013

Secti realiza I Fórum Paraense de Tecnologias Sociais


Apresentar e discutir propostas de produtos, técnicas e metodologias para soluções de transformação social, desenvolvidas a partir da interação com a comunidade. Esse é o objetivo do I Fórum Paraense de Tecnologias Sociais, que reunirá diversos representantes de instituições de governo, do setor produtivo, de instituições de ciência e tecnologia e da sociedade civil organizada, durante a programação da VI Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação, que acontece no período de 23 a 25 de outubro, no Hangar. 

O Fórum é uma iniciativa da Rede Paraense de Tecnologias Sociais (RTS/PA), criada em 2012 pela Diretoria de Tecnologias Sociais da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (DTS/Secti). “Reconhecemos que os atores do governo, da acadêmica, da iniciativa privada e da sociedade civil devem se juntar para promover a interação entre conhecimento cientifico e saber popular, no intuito de incorporar as demandas sociais na pauta da Ciência e Tecnologia do Estado. Essa é a grande missão da RTS, e o Fórum será uma grande reunião para definir as estratégias de atuação da Rede”, explica o titular da DTS, Evandro Ladislau.

Programação – A programação do Fórum começará com o seminário “Aproveitamento de água de chuva na Amazônia como Tecnologia Social”, no qual diversas experiências de uso de água pluvial na Amazônia e no semiárido brasileiro serão compartilhadas durante os dois primeiros dias do evento. O objetivo é a formação, dentro da RTS, de um grupo de trabalho para articulação de uma Rede Estadual de Aproveitamento de Água da Chuva para reaplicação em escala dessa tecnologia social no Pará. 

A atividade contará com a participação do coordenador estadual do Programa Água para Todos do Estado do Amazonas, Antônio Luiz Menezes de Andrade, da coordenadora executiva da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), Neilda Pereira da Silva, e do professor e pesquisador da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Cícero Onofre de Andrade, que explicará sobre os aspectos sanitários e de saúde pública favoráveis ao uso de água de chuva.

O último do evento será reservado para a discussão sobre o papel da RTS na agenda de Ciência, Tecnologia e Inovação do estado, para a definição de suas linhas estratégicas de atuação e para a apresentação do documento de referencia e do termo de adesão à Rede. Além disso, a RTS promoverá uma Mostra de Tecnologias Sociais, na qual produtos, equipamentos e projetos das instituições participantes da Rede serão expostos aos visitantes da Feira.

Um dos projetos a serem apresentados na Mostra é o “Encauchados de Vegetais da Amazônia”, desenvolvido pelo Polo de Proteção da Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais (Poloprobio). Por meio do projeto, técnicos do Poloprobio capacitam comunitários a confeccionarem artefatos baseados na técnica que combina conhecimento indígena tradicional de manipulação do látex com tecnologias semi-industriais adaptadas. 

Os interessados em participar do Fórum podem se inscrever antecipadamente por meio do e-mail: dts@secti.pa.gov.br, ou no dia do evento, no local de sua realização. Para conferir a programação completa do Fórum e da Feira, acesse o site:www.semanact.pa.gov.br

Serviço
I Fórum Paraense de Tecnologias Sociais
Realização: 23 a 24 de outubro, durante a VI Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, no Hangar-Convenções e Feiras da Amazônia.
Inscrições antecipadas pelo e-mail: dts@secti.pa.gov.br
Mais informações pelo telefone (91) 4009-2551, ou pelo site: www.semanact.pa.gov.br.

Texto: Igor de Souza – Ascom Secti

3 de outubro de 2013

Museu Goeldi disponibiliza aos internautas informações sobre a biodiversidade amazônica

Conheci hoje, na página do Museu Emílio Goeldi, o excelente Projeto Censo da Biodiversidade. O projeto "tem o objetivo de informar a sociedade sobre a riqueza da biodiversidade amazônica, permitindo acompanhar as mudanças desta riqueza, bem como do nosso conhecimento sobre ela, ao longo dos anos. A ideia é agregar as informações obtidas por diferentes iniciativas a fim de disponibilizar publicamente números confiáveis e atualizados com frequência regular", informa a página do censo.

O Censo inventariou todas as mais de 3,8 mil espécies pesquisadas pelo Museu, com dados importantes como a categoria de espécies ameaçadas de extinção.

Referência na área desde o final do século XIX, O Museu Goeldi, com mais esse projeto, presta um grande serviço para a sociedade brasileira.

Conheça melhor o projeto: Censo da Biodiversidade

Oportunidade: Programa Amazônia 2020 abre inscrições para ensino de linguas estrangeiras - UFPA

A Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer) lança o edital de bolsas do Programa de Educação a Distância (EAD) para ensino de Línguas, a distância. Serão ofertadas 1.400 vagas para o Inglês, sendo 200, para docentes; 200, para técnico-administrativos, e 1.000, para discentes; e 1.500, para o Espanhol, sendo 250, para docentes; 250, para técnico-administrativos; e 1.000, para discentes. O edital é resultado de uma parceria da Prointer com o Santander Universidades, por meio do Programa Amazônia 2020.

Saiba mais: Programa Amazônia 2020 abre inscrições para ensino de linguas estrangeiras - UFPA

UFPA inicia inscrições para os Processos Seletivos Especiais

A Universidade Federal do Pará iniciou, nesta terça-feira, 1º de outubro, o período de inscrições para o Processos Seletivo Especial (PSE), que seleciona estudantes de origem indígena, remanescentes de quilombos e candidatos para os cursos de Etnodesenvolvimento, no Campus de Altamira, e de Educação do Campo, ofertado em diversos campi da UFPA.

Saiba mais em: UFPA inicia inscrições para os Processos Seletivos Especiais - UFPA